4 de janeiro de 2013

Resenha: Guardians - Volume 1



Autor: Luciane Rangel
Editora: Lexia
Edição: 1/2010
Número de Paginas: 359


O mundo dos homens é protegido do mundo de malignas criaturas por uma barreira dimensional. Frágil e sob constante ameaça, ela é protegida por doze guerreiros sob os signos das estrelas: os Guardiões. A missão desses jovens, que contam com poderes sobre-humanos, é evitar que catástrofes tomem o mundo, fechando uma fenda na barreira e impedindo a passagem dos monstros. Porém, por mais que tenham incríveis poderes, as fraquezas inerentes aos humanos – o amor, o ódio, a vingança e a hesitação – continuam presentes, tornando a missão um pouco mais difícil do que parecia ser…                                                          

Uma aventura fantástica, cheia de ação, romance, drama, e claro, tensão sexual.  Guardians, da autora nacional Luciane Rangel é um livro que desperta em nós leitores um misto de emoções, e nas primeiras palavras nos prende a trama que se desenrolará. Isso porque a autora escreve de forma simples e objetiva, mostrando o quanto ela é sincera com sigo mesma e com a própria história.

Em Guardians somos apresentados a um mundo onde uma grande ameaça está prestes a dominá-lo, e destruí-lo, os Youkais, espíritos com formas animais/e ou humanoides que sugam a vida dos seres humanos (quem assiste a animes ou lê mangás devem saber do que estou falando), e quanto mais vidas eles tiram, mais a barreira que protege o nosso mundo do mundo deles é desfeita e mais Youkais, cada vez mais fortes vêem a Terra. E para proteger-nos desse mal existem os Guardiões, jovens guerreiros dotados de poderes horoscópios (leão, touro, aquário, câncer, escorpião, etc.) eles são os únicos capazes de sentir o Youki (força Youkai) e derrotar os Youkais. Seus poderes são hereditários, ou seja, passado de pai para filho, mas a geração atual de guardiões vem enfrentando alguns problemas, pois diferente da anterior, nem todos despertaram os poderes ainda, e para isso exige muito treino e paciência, mas a situação da barreira está muito crítica, e a missão dos Guardiões e juntar os poderes para fechá-la, mas para isso acontecer, todos devem ter os seus poderes despertos para que o lacre seja feito corretamente sem dano algum aos mesmos.

Em Guardians encontramos treze personagens principais, cada um com uma característica diferente e personalidade também. Conhecemos bastante de cada um, tanto que é até difícil de escolher um favorito.

Luciane aborda temas de gente grande, em um livro para jovens. Para mim, é justamente esse fator que torna o livro irresistível. Prostituição, homossexualismo, sexo, violência doméstica, são tratados de forma simples e clara, a autora sabe usar as palavras, e a história por causa desses elementos não se torna pesada, e muito menos forçada.

Outra característica marcante é o estilo mangá que o livro tem mesmo tendo algumas ilustrações no estilo, a autora conseguiu passar para a escrita o mesmo.

Acho que essa foi uma das resenhas mais difíceis que já escrevi, não sei se é pela quantidade de personagens ou pelos temas abordados, só sei que Guardians me envolveu de uma forma enlouquecedora, e no final a única coisa que me veio em mente foi: Bis!  

Nota: (4)

4 comentários:

  1. Nossa.
    Eu queria muito ler este livro mas tinha um pouco de pré-conceito, mas agora to afim de ler hihihi.
    Vou dar um jeito de ler.

    Luciano Barbosa
    do blog
    http://luciano-aod.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Luciano pode ler, tenho certeza que você não vai mais conseguir largar! Abraços...

      Excluir
  2. Nossa, que resenha linda! =)
    Adorei, Felipe! Poxa, fico muito feliz por você ter curtido Guardians! =)
    Beijos e feliz 2013! ^^

    ResponderExcluir